A Primeira Sessão Fotográfica a Sério

Quem me conhece já sabe que “Margarida” e “Fotografia” são duas palavras que se conjugam regularmente na mesma frase. Mas o que não sabia eu há uns anos atrás, era que estaria um dia, em jeito de “fotógrafa a sério” em frente de alguém com esse único objetivo, captá-lo.

Podia falar-vos do que isso representa para mim e do que sinto nesse processo mas, deixarei isso para outro post. Hoje falo-vos da primeira experiência “a sério” que tive e da Joana – que ganhou um valor mais importante do que ela julga.

joana-duarte-photoshoot

A Joana

Conheci o-f-i-c-i-a-l-m-e-n-t-e a Joana, quando a convidei para me ajudar com a parte artística da ginástica. Estávamos em 2011 e eu estava a dar treinos de ginástica acrobática na Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense e, com o aumento da exigência e da necessidade clara de proporcionar àquelas miúdas um trabalho de dança e expressão corporal e artística que eu não conseguia, nem tinha competência para fazer sozinha, comecei a procurar alternativas.

Não conhecia a Joana pessoalmente, mas estávamos na mesma faculdade, ela em Dança e eu em Ciências do Desporto e vivíamos as duas na margem sul, por isso já nos tínhamos certamente cruzado várias vezes por estes lados e tínhamos amigos em comum. Falei com ela e rapidamente pusemos mãos à obra.

Foi engraçado ver o quão rápido demonstrou disponibilidade e vontade em me ajudar, e consequentemente e mais importante, em ajudar as minhas ginastas a melhorarem a sua artística nas competições. Logo aí, reparei que a Joana tinha um amor enorme àquilo que fazia e queria muito envolver-se e passar pelo maior número de experiências e desafios na sua área. Foi por isso que me identifiquei tanto com ela.

Éramos duas miúdas cheias de sonhos a iniciar essa aventura de concretizá-los. Isto, depois de tantas barreiras e tantas dúvidas, de tantas portas que se tinham fechado.

Foi um trabalho muito enriquecedor para mim, beber de todas as coisas que a Joana tinha para ensinar. E tem. No final desse ano mudei de clube, terminei a faculdade e as nossas vidas seguiram o seu rumo.

Já não falava com a Joana aí há uns 4 anos quando nos voltamos a “reencontrar”, agora por causa dos blogs. Para quem não sabe a Joana tempo um blog chamado Palavra de Bailarina, que devem conhecer. Eu andava a publicitar disponibilidade para fazer sessões fotográficas – que já tinha feito à minha irmã e à Filipa, que podem ver no meu portfólio – e a Joana logo mostrou interesse em experimentar.

joana-duarte-photoshoot2

A Sessão Fotográfica

Marcámos no LX Factory, porque a ideia dela era fazer umas fotos inspiradas em Urban Art/Street Fashion, com um quê de rock and roll e muita garra à mistura, o que me calhou que nem uma luva porque há muito que queria fazer algo assim.

Foi a primeira vez em que estive frente-a-frente de forma tão formal – para mim sim?! até porque a tarde passou super rápido e estivemos sempre animadas e conversar – mas refiro-me a esta minha faceta como fotógrafa, ao facto de encarar esta experiência com muito mais profissionalismo. Queria fazer um excelente trabalho, queria sobretudo desafiar-me e fazer o resultado valer a pena.

Fotografar a Joana foi fácil. Foi fácil porque ela tem tanta noção de si e do seu corpo, fica tão à vontade e deixa-nos tão à vontade que tudo, mas tudo corre às mil maravilhas. Ela tem dentro de si esse rock and roll e quanto assim é, está tudo à vista de qualquer um é só carregar no botão e curtir a viagem. E foi uma viagem do caraças!

Só lhe posso agradecer com todo o coração, por ter confiado em mim e me ter ajudado tanto, a melhorar como fotógrafa.

Abaixo mostro-vos mais alguns registos dessa tarde e se quiserem ver outras sessões fotográficas, visitem o Portfólio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CommentLuv badge

Segue-me

  • Senão podes apanhar um avião para viajares, pega num livro e deixa-te levar.
.
Se és como eu e, nem sempre consegues manter uma rotina de leitura, porque não experimentas um desafio mensal?
.
Aqui ficam alguns em que podes participar:
• #umaduziadelivros da @ritadanova;
• @umlivrodebaixodaasa da @ascavalitasdovento;
• @hmbookgang da @helenaimagalhaes ;
• #thebibliophileclub da @asofiaworld • Livros à Sexta, do @armazemdeideiasilimitada 
Não há desculpas para não ler 📚
  • Dos meus 28 anos, vivi durante dois nesta rua. Não foi a minha segunda morada, antes disso ainda passei por outras paragens. No entanto, nenhuma me marcou como esta.
.
Acredito no destino, que não há coincidências e que a vida, nos espera onde fazemos falta.
.
Foi em Cascais que tive a primeira prova nacional em 2009. Foi em Cascais que embarquei numa aventura incrível, em 2012, onde cresci enquanto pessoa e como treinadora, durante os três anos que se tornaram a minha vida. E foi exatamente a Cascais que voltei, na primeira prova, depois de três anos fora da ginástica.
.
A vida é muito sábia. Faz-nos sempre voltar a casa. ❤️
  • A pensar que quando lá voltar, tenho um punhado de visitas a fazer a Barcelona de 1945.
.
🖤 Zafón, do meu coração.
  • Quem me conhece sabe que tenho um fraquinho para a palhaçada e que gosto de brincar e tentar ser cómica.
.
Nem sempre consigo (ahah) mas é algo que gosto de explorar. Bem como fazer estas brincadeiras, estes trocadilhos, por vezes inteligentes.
.
É como diz o outro: “Entendidos vão entender”!🙈😝📸
  • Aprender, treinar, treinar, melhorar.
.
Não há forma de dizer isto, nem outra maneira de o fazer. Só com treino podemos melhorar as nossas capacidades.
.
Ando a testar novas edições, novas ferramentas e a tentar trazer mais qualidade para as minhas fotografias.
.
O caminho, faz-se caminhando. 👣
.
(Deslizando:
1. Fotografia editada no Lightroom e finalizada no Photoshop; ➡️ 2. e 3. Detalhes: ➡️ 4. Arquivo RAW)
  • Às vezes andamos tão em baixo que, quando menos esperamos, cai-nos no colo mimos que só podemos agradecer com muita gratidão e aprender que a vida é mesmo assim, feita de fases.
.
No início do mês recebi um convite para dar um workshop de fotografia. Foi a primeira vez que o fiz. Podia ter tido um medo tal que me fizesse recusar, mas aceitei-o com todo o entusiasmo do mundo.
.
Foi uma experiência incrível e fiquei certa, de que quero voltar a repetí-la.
.
Andei muito caladinha em relação a isto, porque queria que desse tudo certo. E deu! 🙏🏻
.
 Hoje conto-vos tudo ao pormenor, no blog.
[link na bio]