Retratografia #2 | Recreate

Janet Leigh, em Psicose (1960, de Alfred Hitchcock)

Achei mesmo que este mês ia falhar, that’s the truth!

No entanto, depois de ver os resultados incríveis dos meus parceiros de desafio, a motivação veio e mostro-vos agora a minha Retratografia de fevereiro.

O tema era: Recreate.
Sou super fã deste tema, fico deslumbrada pelas fotografias que existem e sonho sempre reproduzi-las, mas a dificuldade acrescida de ser um autoretrato (não é obrigatório, mas achei que fazia mais sentido) é sempre o meu maior desafio. Faz-me perceber o quanto tenho de estudar a cena, a imagem, os ângulos e isso, acaba por ser muito bom, embora difícil.

Trago-vos hoje dois exemplos: um que acho que resultou na perfeição, apesar de ligeiras diferenças anatómicas claro, e outro que apesar das minhas tentativas, não correu tão bem e não sinto que represente o tema da melhor maneira. No entanto, quero mostrá-lo na mesma, como aprendizagem.

Fevereiro #2 | Recreate

O processo é simples: criar um album no pinterest e colocar lá todas os retratos que adoro e que penso ter potencial para reproduzir. Seja por serem mais simples, icónicos ou “parecidos comigo”. A minha tendência é ir buscar referências às grandes atrizes da velha guarda, como Merlin Monroe, Audrey Hepburn ou Brigitte Bardot. Até mesmo os retratos de Lana del Rey, que uma vez vi a Catarina a reproduzir para o A Beautiful Week, e fiquei apaixonada (ainda hei-de reproduzir essa!).

Mas vamos lá aos retratos!

O primeiro e “não-tão-bem-conseguido” é da Audrey Hepburn.

Mas aquele que me deu muito gozo a fazer e que acho que teve melhor resultado, foi a célebre imagem do filme Psicose, de Alfred Hitchcock, onde Janet Leigh aparece a gritar no chuveiro. Sim, fiz um bocadinho de batota e recriei uma cena de filme (que aliás, é outro dos temas do Retratografia), mas achei que o retrato é já tão famoso, que quase podia coexistir, independente do filme.

Fiquei super satisfeita com o resultado, o que acham?

Que retrato adoravam recriar? Se experimentarem, façam o favor de mostrar sim? 😀

Já sabem que podem e devem ver todos os desafios dos meus colegas que, posso dizer-vos, este mês estão de uma qualidade incrível mesmo! Muitos parabéns a todos!

♥ Catarina Alves de Sousa – Joan of July
♥ Ana Garcês – Infinito Mais Um
♥ Artur e Daniela– Palavra-Padrão
♥ Joana Sousa – Jiji
♥ Marta Moura – FashiONoir
♥ Marisa Cavaleiro – Marisa’s Closet
♥ Fatia Mor – Vida Às Fatias
♥ Beatriz Nascimento – Vinte Um
♥ Natália Rodrigues – Escrever, Fotografar, Sonhar
Mami

Façam favor de clicar nos links e verem as suas interpretações ao tema!

♥ | Todas as fotografias foram tiradas com a Canon 77D e editadas através do Lightroom Mobile.

17 comments

  1. Daaaaaaaamn, Margarida, o do filme está BRUTAL! E também gosto do primeiro, mas caramba. O segundo. Está perfeito! Para além de boa fotógrafa, és boa modelo :p

    Btw, fiz exactamente o mesmo processo de recolha de inspiração que tu ahah!

    Jiji

    1. Ihih sua linda, já olhaste bem para as tuas fotografias? Estão do caraças!
      Obrigada pelo carinho. Também adorei o resultado final da última, parece-me mais legítimo. Mas olha que fingir que estou assustada quando não estou é bem difícil, não dava para atriz ahah

      Beijinhos ♥

  2. Adoro a foto da Audrey. Acho que é uma boa apropriação e não acho que tenha sido menos bem conseguida! Aliás, estão as duas bem carregadas de emoção. O desprezo da primeira e o medo da segunda… Parabéns!

    1. FatiaMor, que querida!
      Obrigada pelo incentivo e por esses queridos elogios, fico contente que tenha conseguido passar essas emoções, que não são nada fáceis. Não podia ter sido atriz ihih
      OBrigada <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CommentLuv badge

Segue-me

  • Dei-me conta que não existem muitas pessoas, que falem abertamente do lado mais cru e menos mágico de se ter um negócio por conta própria.

Não sei se conhecem o podcast Officina, mas um dos últimos episódios fala exatamente disso Também na semana passada, estive no terceiro encontro do She Works, onde se falou sobre as mudanças radicais de carreira e me identifiquei com algumas das questões levantadas. Foram estes dois momentos que me inspiraram a escrever sobre isto: o lado cinzento do meu trabalho, que muitas vezes não mostro e que nem sempre é um conto de fadas.

Para ler, no blog.

Um obrigada especial à @officinalis.pt, à @madebychoices, ao @nomadismodigitalpt, à @catalvesdesousa, à @filipammaia e à @cat_daydreams por falarem abertamente sobre a sua experiência! 💞 📸 Na foto estou eu e a querida @brunareisb, captadas por um transeunte, quando fotografavamos para o próximo Retratografia.
  • Um beijinho especial ao meu pai e a todos os pais que nascem quando o maior amor das suas vidas nasce também.
E que eu e a minha lente possamos sempre testemunhar esse amor. 💖
  • Já vamos a meio de Março e tem sido um levantar vôo a alta velocidade.

Peguei nas asas e dei por mim a estabelecer novas rotinas, a organizar a agenda e a fazer acontecer até quando as insónias me fazem uma visita.
Não há tempo para ficar a planar no ar, isso já foi lá atrás.

Há objectivos novos por cumprir e projetos novos para lançar. Ontem foi mais um dia de avanço, de sair do ninho e despir a carapaça - literalmente.

Em breve, vamos contar-vos tudo do @womanlinesphotography
esse projeto bonito que andamos a chocar. Cada coisa tem o seu tempo, e ao que parece o seu tempo está a chegar. 🌺
  • Hoje volto a este lugar bonito que já me viu em várias versões.

Volto à Academia @asnove, onde registei este abraço sentido e tantos outros momentos do Bloggers Camp 2018.

Desta vez é pelo @sheworks.pt que vou e para ouvir ao pormenor as histórias da @filipammaia e da @cat_daydreams, sobre isto de se mudar radicalmente de carreira.

Vejo-vos por lá? 😘
  • Quem é blogger ou empreendor digital e precisa frequentemente de fotografias para o seu projeto, sabe que fotografar dentro de casa pode ser um desafio.
.
Porque a luz varia muito, as sombras são em maior quantidade e a luminosidade é sempre mais precária do que no exterior.
.
Cá por casa é mesmo assim, a luz é pouca e varia bastante em curtos períodos de tempo. É preciso ter algum jogo de cintura para contrariar isso e produzir uma imagem de boa qualidade.
.
Hoje trago-vos um dos meus "must-have" que é nada mais nada menos, do que um refletor feito de cartão branco ou de esferovite. É óptimo para diminuir o impacto e a profundidade das sombras, ter uma fotografia mais homogénea e clara e, não menos importante, super económico.
.
Que acharam desta dica? 👌🏻
. . . 
#dicasdapestana #mpestanaphoto
#photographytips #interiorsphotography
  • Quantas vezes celebram as vossas vitórias?
- Começo eu: raramente.

E por isso, é meio caminho andado para desvalorizar as minhas conquistas, para senti-las como obrigação ou dever.
Estou sempre a esquecer-me disso e a menosprezar o caminho que faço.
Se és como eu, hoje fica aqui escrito: parabéns a mim e parabéns a ti, por tudo o que tens conquistado, por todo o teu trabalho, dedicação e perseverança.

YOU ROCK! 🤘🏼💖
PS: E para comemorar, sexta-feira vou estar no @sheworks.pt para ouvir duas mulheres incríveis falar das suas mudanças de carreira. Vai ser do caraças!